Esta é a história de Catarina Grilo, que conseguiu reduzir o desperdício na pesca graças a uma parceria entre uma ONGA e uma associação de pescadores.

Catarina estudou Biologia, foi bolseira de investigação, viveu na Holanda e no Canadá. Foi aí, no Canadá, que viu que era possível reunir uma organização não governamental de ambiente (ONGA) com uma associação de pescadores, e decidiu tentar uma fórmula semelhante em Portugal.

O Cabaz do Peixe permite aos consumidores comprarem o peixe proveniente de pesca artesanal, fresco e barato, vindo diretamente da lota, reduzindo o impacto do transporte no ambiente. Além da frescura e proximidade, este sistema oferece aos consumidores uma grande variedade de espécies — tal como acontece hoje em dia, por exemplo, nos cabazes de hortofrutícolas.

Veja o vídeo para saber mais.

Coma mais peixe