Lagom: da Suécia com amor

Primeiro foi o dinamarquês Hygge, agora é o sueco Lagom. As filosofias de vida nórdicas continuam a chegar-nos para nos propor um estilo de dia a dia mais calmo. Mas se o Hygge era sobre apreciar o momento, Lagom diz respeito a um estado, a uma maneira de estar.

Lagom significa “nem de mais, nem de menos”, a “medida certa”, e representa a arte (sim, é uma arte!) de viver de forma equilibrada, mais devagar e sem grandes dramas ou complicações. A nós, do sul da Europa, parece-nos que os suecos são um povo que sabe ter calma e tomar o seu tempo, enquanto nós, cheios de paixão, passamos por tudo a correr.

Dentro do enquadramento Lagom, quando desaceleramos a nossa vida, começamos a viver mais o momento, apreciar mais o que temos e isso traz-nos paz e uma sensação de satisfação maior. E isso é possível quando tomamos 3 atitudes essenciais:

– Somos frugais: não é exatamente o mesmo que sermos poupadinhos… Significa apreciar os objetos que temos, usá-los ao máximo e não nos deixarmos levar pelo consumismo. Afinal de contas, a ideia é sempre termos o que precisamos: na medida certa.

– Somos justos: escutando a voz da consciência e respeitando-nos a nós, aos outros, à realidade, ao ambiente. Trata-se de olhar para o mundo de forma benevolente, procurando a verdade. Damos e retiramos na “medida certa”.

– Criamos equilíbrio: quer físico, ouvindo o nosso relógio biológico, fazendo exercício, preparando uma boa noite sono e uma alimentação variada; quer psicológico, ouvindo o coração, rodeando-nos de família e amigos, praticando atividades que nos deem prazer e não nos entregando ao stress do dia a dia.

E como é que, na prática, conseguimos isto? Tomando controlo das nossas vidas, eliminando o ruído e começando novos hábitos. Não temos de fazer de imediato grandes mudanças de comportamento; frequentemente, essas não são sustentáveis! Mas olhando a fundo para a nossa vida e começando a intervir onde possível. Deixamos estas 4 sugestões:

– Conhecendo as nossas finanças, para não gastarmos de mais e (tentar) que não nos falte.
– Reduzindo o nosso impacto no ambiente: reciclando e reutilizando ao máximo.
– Escolhendo alimentos da época.
– Trocando as grandes cadeias de moda, o fast fashion, por roupa vintage, em segunda mão, ou simplesmente trocando com amigos.

Não se esqueça, tudo conta!