Joana Croft costumava transformar restos de papel e cartão em brinquedos. Mais tarde, encontrou nessas matérias-primas a solução para o seu próprio emprego.

Designer gráfica de formação, já em bebé sentia uma grande atração pelo papel, o desenho e a arte. Depois da faculdade, para fugir à crise, lançou-se com duas colegas na aventura do papel e cartão, e criaram o estúdio a que chamaram Oupas!. Trabalham sobretudo à mão, privilegiam o material reciclado e chegaram mesmo a trabalhar com cartão usado.

A maior recompensa da sua atividade é o brilho nos olhos das pessoas quando encontram o resultado de tanto esforço e dedicação. Joana não rejeita a tecnologia, mas acredita que é importante manter a tradição e o carácter manual das coisas, e que isso se sente.

Saiba tudo sobre o percurso da Joana Croft, neste vídeo.