A floresta tem um papel fundamental na nossa vida, por via do seu impacto ambiental, económico e social.

Os dados do 6º Inventário Florestal Nacional dão conta de que a floresta do continente é maioritariamente constituída por espécies florestais autóctones (72%), podendo ser organizada em quatro grandes grupos: pinhais (pinheiro-bravo e pinheiro-manso); folhosas perenifólias (“montados”, sobreirais e azinhais); folhosas caducifólias (carvalhos, castanheiros e outras); e folhosas silvo-industriais (eucaliptos). Os “montados”, sobreirais e azinhais são a principal ocupação florestal, com cerca de um milhão de hectares e representando um terço da floresta. Os pinhais são a segunda, com uma área próxima de um milhão de hectares. Os eucaliptais ocupam 844 mil hectares, cerca de 26% da floresta continental. Já as folhosas caducifólias são a formação florestal menos representativa em área ocupada, com 10% do território florestal.

Nas florestas geridas pela The Navigator Company, cerca de um quarto dos espaços florestais é composto de áreas de produção florestal distintas das plantações de eucalipto (existem, por exemplo, mais de 3 000 hectares de resinosas, entre as quais o pinheiro bravo e o pinheiro manso, e 3 800 hectares de sobreiro), manchas de habitats naturais e seminaturais contendo espécies de flora e fauna de importância para a conservação, cursos de água e lagoas, e valores culturais e patrimoniais.

Descubra mais sobre este e outros temas na edição de Janeiro da revista #MYPLANET.

Peça já o seu exemplar gratuito aqui.